(Des)Construção docente: experiências do ensino de Inglês

09/03/2022 15:46
Quando:
16 de março de 2022@14:30 – 17 de março de 2022@18:00
2022-03-16T14:30:00-03:00
2022-03-17T18:00:00-03:00

Nos dias 16 e 17 de março de 2021, às 14h30, acontecerá o evento (Des)Construção docente: experiências do ensino de Inglês, como uma forma de compartilhamento e continuação do processo vivenciado durante o Estágio Curricular Supervisionado do Curso de Letras – Inglês, sob a responsabilidade do (MEN/CED/UFSC), em parceria com o Colégio de Aplicação da UFSC e com o PPGI. Junte-se a nós!

O evento, organizado pela turma que realizou seu estágio docente no ano letivo de 2021, é uma iniciativa da área de metodologia e prática de ensino de inglês do MEN/CED/UFSC, em parceria com a área de inglês do Colégio de Aplicação da UFSC e com o Programa de Pós-Graduação em Inglês da UFSC, que sediará as atividades em seu canal no Youtube.  As inscrições, abertas ao público em geral, podem ser feitas através do sistema próprio da UFSC.

(DES)CONSTRUÇÃO DOCENTE: EXPERIÊNCIAS DO ENSINO DE INGLÊS
📅
 16 de março de 2021 – Youtube Channel
📅 17 de março de 2021 – Youtube Channel
🕤 14h30
☝️Inscrições (Vale certificado para ACC) 

Para maiores informações, acesse o material de divulgação do evento aqui.

O Estágio Curricular Supervisionado do Curso de Letras Inglês da UFSC, acontece a partir de uma parceria orgânica, articulada e decolonial entre docentes do MEN e do Colégio de Aplicação da UFSC (CA), mas só se concretiza de fato com a participação ativa e propositiva das equipes de estágio em interação com estudantes, docentes, servidores técnico-administrativos, enfim, com a comunidade que se organiza para possibilitar essa atividade tão importante e propiciar um espaço qualificado e democrático para a formação docente. O evento (Des)Construção docente: experiências do ensino de Inglês é, portanto, um momento em que as professoras e professores que estagiaram em 2021 sistematizam algumas reflexões sobre suas vivências docentes, abrindo debates sobre educação crítica de inglês como língua adicional e a construção de uma comunidade de aprendizagem democrática.